01/01/2013

O Fingidor

Há quem diga que sempre foi verdadeiro
Porém eu me sinto na obrigação de fingir
Não que eu faça de proposito
Mais a vida pede em certas ocasiões
Um pouco de fingimento...

Já fingir risos, quando eu queria chorar
Já fingir que gostava de algo,
Quando por dentro eu detestava
Já fingir que não me importava,
Mais por dentro, eu gritava...

Mais também já fingir estar triste
Só pare sentirem pena de mim.
Já fingir que tinha esquecido
Quando o que eu mais queria 
era estar do seu lado...

Já fingir uma lágrima 
só para saber o que iam falar
Já Fingir estar super feliz
Quando só queria esquecer de tudo
Já fingir ser um bom amigo, e mesmo assim

Quando você precisou de mim eu falhei
Já fingir que ia ficar tudo bem quando eu sabia
Que nada ia voltar a ser como antes.
Já fingir quase tudo, menos amar
Não sei amar pela metade,
Não sou Tão bom fingidor assim.
Rodrigo Atitude

Nenhum comentário:

Postar um comentário